sexta-feira, 5 de agosto de 2016

MEIO AMBIENTE E OLIMPÍADAS RIO 2016: Nota 10 na cerimônia de abertura e nota insuficiente nas atitudes


Foi linda a cerimônia de abertura dos jogos olímpicos 2016! A mensagem da sustentabilidade esteve presente nos materiais utilizados, nas mudas levadas pelas crianças acompanhando cada delegação, nas sementes que os atletas plantaram, no vídeo sobre aquecimento global e nessa linda imagem do símbolo olímpico formado por árvores. É uma linda mensagem, mas ainda precisamos fazer muito para que possamos nos orgulhar da postura de nosso país quanto ao meio ambiente.

No placar da defesa do meio ambiente, o Brasil está mal, eu diria que ele está desclassificado. Porquê?

Listei abaixo apenas 15 questões socioambientais críticas que são realidade no nosso Brasil olímpico e que merecem a atenção de todos nós brasileiros.

1) Golfe na área de proteção ambiental: Saibam que o campo de golfe construído para as olimpíadas foi instalado em áreas de proteção ambiental indo de encontro com o que prega a legislação;

2) Injustiça socioambiental: Notem que na cidade do Rio de Janeiro, no que diz respeito à criação de áreas verdes e áreas de lazer, o tal legado olímpico se concentrou esforços e recursos nas mesmas áreas de sempre, deixando em segundo plano a área onde se concentra a maior parte da população carioca que é na zona norte;

3) Assassinatos de ativistas ambientais: Lembrem que é no território brasileiro que mais se mata ativistas ambientais;

4) Desastres ambientais (tecnológicos): Não se esqueçam do desastre de Mariana e dos atingidos que até hoje aguardam uma solução. E dos valores de multas insignificantes diante dos danos causados;

5) Desastres socio-naturais:
Devido ao crescimento das cidades costumeiramente desvinculado do Planejamento urbano, os riscos de desastres "naturais" relacionados a inundações, secas e deslizamentos de massa são altos em nossos centros urbanos. Apesar dos avanços em termos legais e institucionais ocorridos depois do megadesastre da Região Serrana em 2011, os setores de planejamento urbano e defesa civil tem sofrido cortes orçamentários significativos nos últimos meses, o que coloca em risco os resultados obtidos e aumenta a vulnerabilidade da população aos desastres;

6) Ameaças ao licenciamento ambiental: Fiquem atentos e briguem contra essa força de "rolo compressor" que insiste em desmontar o licenciamento ambiental para permitir o crescimento a qualquer preço;

7) Território desigual: Notem e se indignem com a justiça socioambiental promovida na gestão do território que de modo geral é orientada pelos desejos de uma minúscula parcela da população em função de interesses e poderes políticos e econômicos;

8) Desrespeito e assassinato de povos indígenas: É bem verdade que a história da colonização do Brasil começa com o desrespeito aos indígenas e assassinato em massa desses povos que são a verdadeira família tradicional brasileira. Nosso país tem legislação e um órgão específico (Funai) para cuidar dos direitos dos índios, porém os últimos meses têm ocorrido verdadeiros massacres decorrentes de atitudes extremamente covardes dos "donos de terras" das regiões norte e centro-oeste do país, porém pouco ou quase nada se fez a respeito;

9) Lixões não encerrados: Saibam que apesar da Política Nacional de Resíduos Sólidos ter estabelecido em 2010 o prazo de 4 anos para a erradicação dos lixões no Brasil, estamos em 2016 e o prazo foi prorrogado porque a maioria dos municípios não cumpriu essa determinação. Ainda temos muitos municípios brasileiros enviando os resíduos sólidos urbanos para os lixões;

10) Saneamento básico deficitário (lixo): Saibam que mesmo com todos os esforços que tem sido feitos e apesar de todas as promessas e recursos investidos, boa parte da população brasileira não é atendida por Serviço de coleta regular de resíduos sólidos (lixo)

11) Muito esgoto lançado nps rios: No quesito saneamento também deixamos a desejar no tratamento do esgoto sanitário. Isso porque, ainda temos brasileiros que não tem seu esgoto coletado e do total coletado, grande parte não é tratado. Logo, ainda estamos despejando volumes inaceitáveis de esgoto em nossos rios;

12) Tem brasileiro sem água potável: Ainda falando de saneamento, parte da população brasileira não é atendida por serviços públicos de abastecimento de água. Isso é um problema muito grave de saúde pública, já que as doenças de veiculação hídrica constituem a principal causa de mortalidade infantil no mundo;

13) Invasão dos transgênicos: Na contra-mão do que muitos países tem feito, o Brasil abriu as portas para as sementes transgênicas no cultivo agrícola decidindo inclusive que os produtores e fabricantes que usam esse transgênicos nos produtos alimentícios não precisam mais informar aos consumidores sobre a existência de transgênicos nos produtos vendidos;

14) Agrotóxicos em excesso em nossas mesas: mesmo que sejam indiscutíveis os riscos que os agrotóxicos oferecem à saúde humana, o Brasil continua sendo recordista de consumo desses produtos. Assim nós brasileiros consumimos quantidades absurdas de agrotóxicos todos os dias ao nos alimentarmos;

15) Poluição do ar: Os índices de poluição do ar em muitas cidades brasileiras não é satisfatório. No Rio de Janeiro e em São Paulo, esses índices são especialmente altos, o que contribui para o aumento de problemas respiratórios e cardíacos na população. Fiquem atentos pois estão pensando em autorizar a venda de veículos de passeio a diesel no Brasil. Se isso for aprovado, daremos muitos passos para trás depois de muitos esforços para melhorar a qualidade do ar em nossas cidades.ais veículos movidos a diesel resultará em aumentos significativos da concentração de Material Particulado (MP) em nossas cidades, aumentando o risco de doenças respiratórias e cardíacas.


Esses são apenas 15 dos diversos problemas socioambientais que assolam as nossas cidades e colocam o nosso país em uma posição nada boa no quesito ambiental. No entanto, outras dezenas de fatos poderiam ser citados aqui que demonstra a urgência de tomarmos ações mais enérgicas para reverter esse quadro.

Vamos torcer para ganharmos muitas medalhas nos esportes dos jogos olímpicos. Porque na categoria Meio Ambiente estamos perdendo feio...


Texto: Viviane Japiassú Viana - Dra em Ciências Ambientais

Foto: Diário do Rio


sexta-feira, 15 de julho de 2016

Vagas para Analista Ambiental (1) e para Técnico Ambiental (1) na FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL



A FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL está com duas vagas abertas para atuação na área ambiental: 1 vaga para Analista Ambiental e outra para Técnico Ambiental, conforme informações a seguir.

INSCRIÇÕES

Período de inscrições: De 15/07/16 até as 23h59 de 31/07/16

Para inscrever-se no processo seletivo, os candidatos deverão preencher a Ficha de Inscrição (Clique aqui para baixar .doc | .odt ) e enviá-la para o e-mail curriculo@pti.org.br

Orientações Gerais - .pdf


Técnico de Nível Superior - Analista Ambiental
Carga horária semanal: 44h

Regime de contratação: CLT com contrato por tempo indeterminado

REQUISITOS MÍNIMOS
 • Ensino superior completo nas áreas: Ambiental, Biologia, Geografia, Geoprocessamento e áreas afins;
• Experiência básica em softwares de geoprocessamento gvSIG, Qgis e Envi;
• Conhecimentos em informática a nível usuário em planilhas eletrônicas, gerenciador de textos e apresentações e internet;
• Carteira de habilitação B;
• Disponibilidade para viagens;
• Habilidades: organização; capacidade de negociação; boa comunicação oral e escrita; criatividade; fidelidade aos compromissos assumidos; capacidade de atuar em equipes multidisciplinares; dinamismo;
• Atitudes: Iniciativa, disciplina, persistência, buscar soluções para problemas diversos, tolerância, postura pró-ativa, confiança, comprometimento.

HABILIDADES E CONHECIMENTOS DESEJÁVEIS 
• Experiência em Sensoriamento remoto;
• Experiencia em projetos de analise de dados geográficos;
• Conhecimentos em Banco de Dados Geográficos (PostgreSQL/Postgis);
• Desejável conhecimento nas áreas de Gestão de Bacias Hidrográficas, Gestão Territorial, Energias Renováveis, Levantamento de Campo.
• Desejável conhecimento e experiência em atividades de campo;

Mais informações sobre a vaga no edital (clique aqui)



Assistente técnico - Técnico Ambiental
Carga horária semanal: 44h

Regime de contratação: CLT com contrato por tempo indeterminado

REQUISITOS MÍNIMOS
• Ensino Médio Técnico completo nas áreas agrícola, agropecuária, ambiental, gestão ambiental, tecnologia ambiental ou áreas correlatas (reconhecido pelo Ministério da Educação MEC);
• Experiência miníma de 06 meses nas atividades a serem desenvolvidas;
• Carteira de habilitação B definitiva;
• Disponibilidade para viagens;
• Conhecimentos em informática a nível usuário em planilhas eletrônicas, gerenciador de textos e apresentações e internet;
• Habilidades: organização, capacidade de negociação, boa comunicação oral e escrita, criatividade, fidelidade aos compromissos assumidos, capacidade de atuar em equipes multidisciplinares, dinamismo;
• Atitudes: Iniciativa, disciplina, persistência, buscar soluções para problemas diversos, tolerância, postura positiva (pró-ativa), postura profissional e ética, confiança, versatilidade, flexibilidade, autocontrole emocional, comprometimento, busca do aperfeiçoamento contínuo.

HABILIDADES E CONHECIMENTOS DESEJÁVEIS 
• Desejável conhecimento nas áreas de Gestão de Bacias Hidrográficas, Gestão Territorial, Energias Renováveis, Levantamento de Campo, Licenciamento Ambiental;
• Desejável conhecimento e experiência em atividades de campo;
• Desejável idioma inglês e espanhol;
• Desejável habilidades em comunicação interpessoal em público. 4

Mais informações sobre a vaga no edital (clique aqui)


segunda-feira, 11 de julho de 2016

Mestrado e o Doutorado em Ciências Ambientais e Florestais (UFRRJ) - Inscrições abertas








Estão abertas as inscrições para o Mestrado e o Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Florestais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ.

 As inscrições serão feitas na Divisão Acadêmica da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG) situada no Prédio Principal da UFRRJ (P1), sala 115, Tel. (21) 2682-1201, no período de 11 de julho a 07 de outubro de 2016, no horário de 10:00 às 11:30 e de 13:00 às 15:00 horas, de segunda à sexta-feira, mediante a entrega da documentação prevista no edital. Também é aceita a inscrição com envio da documentação pelo correio.

Atualmente, o Programa conta com três áreas de concentração:
1) Conservação da Natureza,
2) Ciência e Tecnologia de Produtos Florestais, 
3) Silvicultura e Manejo Florestal. 


Os editais, formulários e critérios podem ser consultados no site da UFRRJ no seguinte link:

sábado, 9 de julho de 2016

CURSO GRATUITO EM SP - GESTÃO DE RECURSOS NATURAIS E AMBIENTAIS: CONCEITOS E PROBLEMAS


A Escola do Parlamento da Câmara Municipal de São Paulo a partir de 04/08/2016 o CURSO GESTÃO DE RECURSOS NATURAIS E AMBIENTAIS: CONCEITOS E PROBLEMAS.

O curso é gratuito e contará com 7 encontros de 3 horas com professores mestres e doutores que falarão sobre diversas problemáticas da questão ambiental. As inscrições começam no dia 19/07/2016.

Veja abaixo as informações sobre o curso. Se você é de São Paulo aproveite essa oportunidade!


INFORMAÇÕES DO CURSO

Objetivo: Introduzir os participantes em uma discussão ambiental, econômica e social de gestão de recursos naturais e ambientais. Por meio da exposição de conceitos relacionados ao tema proposto e apresentação de situações reais de gestão ou de ausência desta pretende-se motivar os participantes a uma reflexão acerca do papel do Estado e dos cidadãos para a continuidade destes recursos bem como acerca da qualidade de vida a ela relacionada.

Coordenador do Evento: Simone Rezende da Silva

Diretor Responsável: Lara Mesquita

Público Alvo: Gestores públicos, militantes, estudantes ou cidadãos em geral interessados na área socioambiental.

Carga Horária: 21 horas (7 encontros de 3h)

Inscrições: A partir de 19 de julho, às 15h.


Programação

sexta-feira, 8 de julho de 2016

3 VAGAS - Conservation Intenational (CI)


A Conservação Internacional (CI-Brasil) é uma organização privada, sem fins lucrativos, de caráter técnico-científico. Fundada em 1987, em poucos anos a CI cresceu e se tornou uma das maiores e mais respeitadas organizações de conservação do mundo, com presença em mais de 30 países distribuídos por quatro continentes. Nossa missão é promover o bem-estar humano, fortalecendo a sociedade no cuidado responsável e sustentável para com a natureza, amparada em uma base sólida de ciência, parcerias e experiências de campo.

GERENTE DE POLÍTICAS AMBIENTAIS (BRASÍLIA)
SECRETARIA EXECUTIVA DO OBSERVATÓRIO DO CÓDIGO FLORESTAL

Informações gerais:
O Observatório do Código Florestal – OCF foi criado em maio de 2013, por sete instituições fundadoras, entre elas a CI-Brasil, para o monitoramento e acompanhamento da implementação do Código Florestal. Desde o segundo semestre de 2015, a CI-Brasil está à frente do OCF como coordenação executiva.

A Gerência de Políticas Ambientais será responsável pelo acompanhamento das políticas públicas ambientais prioritárias para a CI-Brasil, como o novo Código Florestal e as políticas de mudanças climáticas, de biodiversidade e desenvolvimento sustentável. A posição será responsável pela função de Secretaria Executiva do Observatório do Código Florestal (OCF), atuando na articulação entre as ONGs que fazem parte do coletivo, ampliação da sua capilaridade, a supervisão das atividades, acompanhamento dos GTs de discussão dos 4 temas principais (Transparência, CAR-PRA, Incentivos Econômicos e Regulamentação nos estados) e moderação das reuniões do OCF e demais fóruns de discussão, além de coordenação da comunicação do OCF.

São responsabilidades da posição:
  • Respondendo ao Diretor Sênior de Política e Estratégia Institucional, a posição envolve:
  • Gerir as atividades técnicas do projeto Observatório do Código Florestal – IPAM/NORAD, incluindo a Secretaria Executiva do coletivo e a participação em eventos, reuniões e fóruns de discussão (GTs) do OCF.
  • Acompanhar políticas públicas ambientais em âmbito nacional e regional, participando de fóruns de discussões, coletivos, seminários, reuniões técnicas, conselhos, comitês e outros eventos e fóruns externos, conforme o planejamento institucional.
  • Interagir transversalmente com as Diretorias e Gerências Seniores da CI-Brasil, CI-Américas e CI-VA para criar sinergias e somar esforços no desenho e execução de projetos/atividades prioritários para a organização.
  • Trabalhar em coordenação com a Diretoria Senior de Política e Estratégia Institucional e a Diretoria de Desenvolvimento Institucional e as outras diretorias temáticas na captação de recursos financeiros para a manutenção e expansão das ações da CI-Brasil.
Perfil Exigido:
  • Formação superior, preferencialmente nas áreas das Ciências Sociais ou Biológicas.
  • Experiência no planejamento e gerenciamento de projetos.
  • Conhecimento da legislação ambiental brasileira.
  • Habilidade para se expressar com clareza e falar bem em público.
  • Iniciativa, dinamismo e senso de missão;
  • Fluência oral, escrita e leitura em português e inglês.
  • Disponibilidade para viagens e deslocamentos terrestres e aéreos (nacionais e internacionais).
  • Experiência mínima de 5 anos trabalhando no terceiro setor. 
Perfil desejável:
  • Mestrado ou Doutorado em área relacionada às ciências ambientais.
  • Fluência escrita e oral do idioma Espanhol.
A organização oferece:
  • Salário compatível com o cargo e funções;
  • Plano de saúde subsidiado para o candidato e seus familiares;
  • Plano de Previdência Privada subsidiado;
  • Vale alimentação/refeição;
  • Auxílio Creche;
  • Seguro de vida.
  • Ótimo ambiente de trabalho.
Local de Trabalho: Escritório da Conservação Internacional em Brasília/DF

Enviar currículo e carta de intenções com pretensão salarial para o e-mail rh@conservacao.org até 22 de julho de 2016. No campo 'assunto' informar 'Seleção - Gerente de Políticas Ambientais'

OBS: Não serão analisados currículos encaminhados sem pretensão salarial ou recebidos após a data limite acima. Processo seletivo: pré-seleção via análise de currículo e seleção final por entrevista.​



COORDENADOR DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - DOADORES INDIVIDUAIS (RIO DE JANEIRO)

Informações Gerais:
O coordenador de Desenvolvimento Institucional apoiará diretamente a Diretoria de Desenvolvimento Institucional nas ações de captação de recursos com doadores individuais,servindo com ponto focal junto a equipe da CI-Brasil, doadores individuais e conselhos consultivo e deliberativo. O candidato se reportara diretamente a Diretora de Desenvolvimento Institucional.

São responsabilidades da posição:
  • Apoiar a Diretoria de Desenvolvimento Institucional no desenvolvimento e execução do plano de engajamento e captação de recursos para doadores individuais.
  • Apoiar a Diretoria de Desenvolvimento Institucional no desenvolvimento e execução do plano anual de engajamento e comunicação para os conselhos consultivo e deliberativo.
  • Apoiar a Diretoria de Desenvolvimento Institucional no desenvolvimento e execução da agenda anual de visitas de campo para parceiros.
  • Assegurar que todas as informações relevantes referentes a este grupo de doadores estejam atualizadas no banco de dados da CI-Brasil, incluindo relatórios, mailings, propostas, peças de comunicação, e materiais de apoio.
  • Preparar relatórios internos regulares sobre as atividades da organização que estejam relacionadas a este grupo de doadores.
  • Preparar peças de comunicação com regularidade para este grupo, cartas/e-mails de agradecimentos e outras correspondências. Desenvolver e gerir cronograma interno de reuniões e relatórios para este grupo de doadores.
  • Apoiar na organização de eventos para este grupo de doadores, incluindo as reuniões semestrais dos conselhos consultivo e deliberativos. Apoiar na logística, fornecedores, convites e materiais de comunicação, acompanhar RSVP, e follow-up pós reuniões e evento.
  • Apoiar na organização de visitas a CI-Brasil e visitas de campo da liderança da CI Brasil, incluindo logística, fornecedores, materiais de comunicação, e follow-up pós-evento.
  • Interagir transversalmente com as Diretorias e Gerências Seniores da CI-Brasil, CI-Américas e CI-VA para criar sinergias e somar esforços no desenho e execução de projetos/atividades prioritários para a organização.

​Perfil Exigido:
  • Formação superior, preferencialmente nas áreas de Ciências Sociais, Humanas e Biológicas
  • Fluência oral, escrita e leitura em português e inglês.
  • Experiência no planejamento e gerenciamento de projetos.
  • Excelente habilidade interpessoal, assim como capacidade para executar multitarefas.
  • Habilidade para se expressar com clareza e falar bem em público.
  • Disponibilidade para viagens nacionais e internacionais.
  • Experiência mínima de 3 anos em organizações do terceiro setor ou setor privado na área de captação de recursos e/ou relacionamento institucional
Desejável:
  • Mestrado em relações institucional.
  • Experiência anterior na captação de recursos para o terceiro setor.
  • Experiência anterior com a captação de recursos junto a pessoas físicas.
  • Experiência na organização de eventos.
  • Proficiência em espanhol.
A organização oferece:
  • Salário compatível com o cargo e funções;
  • Plano de saúde subsidiado para o candidato e seus familiares;
  • Plano de Previdência Privada subsidiado;
  • Vale alimentação/refeição;
  • Auxílio Creche;
  • Seguro de vida.
Local de Trabalho: Escritório do Rio de Janeiro

Enviar currículo reduzido (max. 3 páginas) e carta de intenções com pretensão salarial para o e-mail rh@conservacao.org até 22 de Julho de 2016. No campo 'assunto' (subject) informar "Candidato(a) Coordenador de Desenvolvimento Institucional – Doadores Individuais"

OBS: Não serão analisados currículos encaminhados sem pretensão salarial ou após a data limite acima.

Processo seletivo: Análise de currículo e entrevista​



COORDENADOR DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - ORGANIZAÇÕES MULTILATERAIS (RIO DE JANEIRO)
Informações Gerais:
O Coordenador de Desenvolvimento Institucional é responsável por apoiar a Diretoria de Desenvolvimento Institucional no desenvolvimento e execução do plano anual de atividades e engajamento com instituições multilaterais (BID, Banco Mundial, GEF, GCF, UNEP, UNDP, NORAD, USAID e outros), servindo como ponto focal junto a equipe da Conservação Internacional para oportunidades no Brasil. Responde funcionalmente ao Diretor de Desenvolvimento Institucional e interage transversalmente com as demais diretorias e gerências seniores da organização para desenvolvimento das atividades pertinentes à agenda.

São responsabilidades da posição:
  • Apoiar a Diretoria de Desenvolvimento Institucional no desenvolvimento e execução do plano de engajamento e captação de recursos para doadores de organizações multilaterais.
  • Coordenar o processo de desenvolvimento de propostas e materiais para este grupo de doadores, garantindo um bom alinhamento com o doador e a equipe da CI, acompanhando/monitorando sistematicamente o desenvolvimento de cada proposta e projeto, cumprindo prazos de entrega de produtos. 
  • Desenvolver e gerir cronograma interno de potenciais parceiros e projetos ativos. Assegurar que todas as informações relevantes referentes a este grupo de doadores estejam atualizadas no banco de dados da CI-Brasil, incluindo relatórios, mailings, propostas, peças de comunicação, e materiais de apoio.
  • Preparar relatórios internos regulares sobre as atividades da organização que estejam relacionadas a este grupo de doadores.
  • Trabalhar continuadamente na identificação de novos potenciais oportunidades para captação de recursos, mantendo um banco de informações atualizados com o perfil das principais instituições, editais e/ou outras oportunidades de captação de recursos.
  • Interagir transversalmente com as Diretorias e Gerências Seniores da CI-Brasil, CI-Américas e CI-VA para criar sinergias e somar esforços no desenho e execução de projetos/atividades prioritários para a organização.

Perfil Exigido:
  • Formação superior, preferencialmente nas áreas de Ciências Sociais, Humanas e Biológicas.
  • Fluência oral, escrita e leitura em português e inglês.
  • Experiência no planejamento e gerenciamento de projetos.
  • Excelente habilidade interpessoal, assim como capacidade para executar multitarefas.
  • Habilidade para se expressar com clareza e falar bem em público.
  • Disponibilidade para viagens nacionais e internacionais.
  • Conhecimento sobre as principais organizações multilaterais e suas carteiras de financiamento.
  • Experiência mínima de 3 anos em organizações do terceiro setor ou do setor privado nas áreas de captação de recursos, desenvolvimento de propostas e planejamento de projetos.
Desejável:
  • Pós-graduação em gestão de projetos.
  • Proficiência em espanhol.
A organização oferece:
  • Salário compatível com o cargo e funções;
  • Plano de saúde subsidiado para o candidato e seus familiares;
  • Plano de Previdência Privada subsidiado;
  • Vale alimentação/refeição;
  • Auxílio Creche;
  • Seguro de vida.
Local de Trabalho: Escritório do Rio de Janeiro

Enviar currículo reduzido (max. 3 páginas) e carta de intenções com pretensão salarial para o e-mail rh@conservacao.org até 22 de Julho de 2016. No campo 'assunto' (subject) informar "Candidato(a) Coordenador de Desenvolvimento Institucional – Multilateral"

OBS: Não serão analisados currículos encaminhados sem pretensão salarial ou após a data limite acima.

Processo seletivo: Análise de currículo e entrevista​


quarta-feira, 6 de julho de 2016

Curso de Capacitação em Licenciamento Ambiental no Rio de Janeiro (27/08 e 03/09 - Sábados)



Olá visitantes, no mês de agosto eu, Viviane Japiassú Viana, irei ministrar o Curso de Capacitação em Licenciamento Ambiental no Centro do Rio de Janeiro, através da minha empresa a Japiassú Ambiental Consultoria e Treinamentos

Esta primeira turma será aos sábados, nos dias 27 de Agosto e 03 de Setembro de 2016.

O curso de carga horária de 12 horas e tem como objetivo capacitar profissionais para a atuação no Licenciamento Ambiental de atividades poluidoras, tanto como consultor quanto como gestor, através do conhecimento dos procedimentos, práticas e aspectos legais aplicáveis.

O investimento para a realização do curso é de R$ 350,00. 

Garanta a sua vaga preenchendo o Formulário de inscrição e pagando a taxa de matrícula.


Mais informações:
Japiassú Ambiental Consultoria e Treinamentos
E-mail: japiassuambiental@gmail.com
Telefones: (21) 3592-5767 | (21) 9 8820-5767

Curso Gestão Local de Desastres Naturais para a Atenção Básica


O Curso Gestão Local de Desastres Naturais para a Atenção Básica foi concebido pela Universidade Aberta do SUS (UNASUS) em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e está aberto para acesso online, livre e gratuito.

Nele vocês aprenderão os principais conceitos relacionados à redução do risco de desastres e poderão ficar melhor preparados para colaborar e atuar em suas comunidades.

Acesso a plataforma de cursos em https://moodle.unasus.unifesp.br/ , cadastre-se e estudo.

Bons estudos!


terça-feira, 5 de julho de 2016

13º Congresso Brasileiro de Eficiência Energética (COBEE) - Inscrições abertas


Inscrições em: https://pvista.proevento.com.br/mci/shop/?cod_evento=113

Mais informações: http://www.cobee.com.br/

Sobre o evento
Focado na melhoria da competitividade das empresas, no aperfeiçoamento de ações de sustentabilidade e em políticas socioambientais que contribuem para minimizar o impacto da ação do homem na natureza, o COBEE tem atraído mais e mais participantes a cada nova edição.

Realizado anualmente pela Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia - ABESCO, o Congresso chega a sua 13ª ediçãoem 2016 consolidado como um espaço de sensibilização, debate e negócios em torno de tecnologias e serviços que contribuem para o uso racional de energia e água.

O evento é referência como espaço de negócios, sensibilização e debate em torno de tecnologias e serviços que garantem a melhoria da competitividade das empresas por meio do uso racional de energia e água, o aperfeiçoamento de ações alinhadas às questões de sustentabilidade e o desenvolvimento de políticas socioambientais que reforçam a lucratividade e o êxito das empresas.

Tem como objetivo traçar um caminho claro para o aumento da produtividade nos setores usuários, o aperfeiçoamento de ações alinhadas às questões de sustentabilidade e o desenvolvimento de políticas socioambientais que reforçam a lucratividade e o êxito das empresas, assim como iniciar empresas interessadas no setor.

Paralelamente ao COBEE ocorre a ExpoEficiência, um espaço diferenciado que reúne soluções que contribuem para o processo de planejamento estratégico das empresas. Trata-se de um ambiente que impulsiona as vendas, pois fortalece a marca de produtos e serviços energeticamente eficientes.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Hidrologia - E-book para download gratuito

A Aquafluxus disponibilizou um e-book completo sobre HIDROLOGIA para download gratuito. Aproveitem para aprender mais!

Para baixar basta clicar na imagem abaixo e preencher os seus dados.


terça-feira, 21 de junho de 2016

Redução do risco de desastres é uma questão de desenvolvimento, lembra PNUD


A mudança climática e a crescente exposição ao risco de desastres apresentam ao mundo um desafio sem precedentes. Para os países em desenvolvimento, e em especial aos menos capazes de lidar com o impacto e mais susceptíveis de serem afetados, o desafio é particularmente grave. Esses países enfrentam enormes perdas de uma série de desastres naturais, desde terremotos e tsunamis até graves inundações, tempestades e secas.

A ameaça é clara: décadas de progresso em desenvolvimento podem ser perdidas, com o consequente aumento da pobreza. Enquanto isso, a mudança climática atinge toda a sociedade, da agricultura à saúde, da energia à água.

O trabalho do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) é integrar as questões de clima, do risco de desastres e energia no nível nacional, focando na construção de resiliência e garantindo que o desenvolvimento continue a ser vinculado à informação sobre estes riscos e sustentável. Confira neste vídeo do PNUD.

Assista também em inglês em https://youtu.be/HZhl9zzk9w8


Fonte: Página da ONU Brasil no Youtube - https://www.youtube.com/watch?v=p1n_EC9JHHw

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Coleta e Reciclagem do EPS (Isopor®)

Para quem ainda não sabe, o EPS (sigla do Poliestireno Expandido – conhecido no Brasil como isopor®) é 100% reciclável e reaproveitável.

A Termotécnica, maior produtora de EPS da América Latina, possui, em todas as suas fábricas postos de recebimento e reciclagem de embalagens pós uso e aparas industriais de EPS.

A Termotécnica recicla o EPS pós-uso em suas unidades fabris e desenvolve diversos esforços de orientação ao consumidor, quanto à utilização e à reciclagem do EPS, contribuindo para a proteção do meio ambiente e qualidade de vida.

É integrante da Global Packaging Alliance – aliança entre os principais fabricantes no mundo para troca de tecnologias e soluções em reciclagem.

Assim, a empresa contribui para a proteção do meio ambiente e auxilia na melhoria das condições de vida de famílias que sobrevivem da coleta e separação dos materiais a serem reciclados.


Confira as regiões onde a Termotécnica possui postos de recolhimento de EPS e entre em contato com a unidade mais próxima, caso tenha grandes quantidades de material para retirar:
  • Grande Porto Alegre - Porto Alegre (RS): (51) 3474-2115 e 8144-8566
  • Regiões Metropolitanas de Joinville (SC), Florianópolis (SC) e Curitiba (PR): (47) 3424-0710, 3424-0039, 9919-2524 e 9964-3352
  • Região Metropolitana de Campinas e Grande São Paulo – Indaiatuba (SP): (19) 2107-3705, 9215-4810 e 8139-1551
  • Grande Goiânia – Goiânia (GO): (62) 9308-0817 e (62)3256-8548
  • Distrito Federal – Brasília (DF): (62) 3256-8548 e (62)9308-0817
No descarte do EPS recomendamos destiná-lo a entidades recicladoras +55 (47) 3424-0710

Em relação ao meio ambiente:
  • O EPS é 100% reciclável e reaproveitável.
  • A fabricação e utilização do EPS não geram risco à saúde ou ao meio ambiente.
  • Não causa danos à camada de ozônio (não usa e nunca usou CFC nem HCFC no processo de fabricação).
  • Não contamina o solo, o ar ou a água.
  • Fungos e bactérias não se proliferam no EPS.
Downloads

Fonte: TERMOTECNICA - http://www.termotecnica.ind.br/reciclagem/

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

CONCURSO DA AMLURB (SP) - Vagas para Tecnólogos em Meio Ambiente ou Gestão Ambiental


Estão abertas até o dia 26/02 as inscrições para o concurso da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana – AMLURB de São Paulo.

Tecnólogos em Meio ambiente ou Gestão Ambiental podem concorrer às 18 vagas de Analista de Ordenamento Territorial.

O salário para 40h de trabalho semanais é de R$ 5.392,96.

Vejam mais informações e o edital em https://www.pciconcursos.com.br/noticias/amlurb-retifica-edital-do-concurso-publico-com-176-vagas

Esta é uma ótima oportunidade para os gestores ambientais.

Inscrevam-se e boa sorte!!!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL (IFRJ Campus Nilópolis)


O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) torna público o edital contendo as normas referentes ao processo seletivo para as vagas remanescentes do programa de pós-graduação lato sensu em Gestão Ambiental no campus Nilópolis. Serão ofertadas oito vagas.

As inscrições estarão abertas entre os dias 25 de janeiro e 25 de fevereiro somente pela internet. Acesse o site www.ifrj.edu.br e imprima o formulário de inscrição, após preenchimento completo, gere e imprima a Guia de Recolhimento da União (GRU). A taxa de inscrição é de R$ 70,00.

Poderão se candidatar os portadores de diploma de graduação ou declaração de colação de grau emitida pela instituição de ensino superior, explicitada a data da colação, obtido em cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) e interessados em questões relacionadas às linhas e projetos de pesquisa do curso.

O candidato deverá enviar, dentro de um envelope pardo lacrado identificado com o nome, o curso e o número do edital, o formulário de inscrição, a fotocópia do documento de identidade oficial com foto, a GRU original paga ou, no caso dos solicitantes de isenção, a documentação descrita no item 2.5 do edital.

O processo seletivo terá quatro etapas: 1ª. avaliação escrita, 2ª. Exame de suficiência em Língua Inglesa, 3ª. análise do currículo e 4ª. arguição.

As aulas terão início no dia 24 de março.

EDITAL acesse aqui o Edital Nº. 003/2016

Público-alvo: Graduados em qualquer área de nível superior, interessados na resolução de questões ambientais no âmbito da Gestão Ambiental. 

Horários e dias do curso: Quintas-feiras das 18:00 às 22:00 horas e sábados das 07:00 às 12:00 horas 

Campus: Nilópolis 

Inscrição: 25 de janeiro a 25 de fevereiro de 2016


terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Curso de Aperfeiçoamento Profissional em Restauração Ecossistêmica (Inscrições prorrogadas até 07/01)

Inscrições prorrogadas até 07/01







Calendário do Processo Seletivo:
- Inscrição: até 07/01/2016

- Aplicação da prova discursiva e entrevista individual: 07/01/2016

- Resultado final: 12/01/2016

- Início do curso: 15/02/2016


Mais informações

http://www.inea.rj.gov.br/Portal/Agendas/GESTAODEAGUAS/Pacto_das_Aguas/index.htm&lang=#ad-image-0