quarta-feira, 15 de outubro de 2014

ATRIBUIÇÕES DO TECNÓLOGO EM GESTÃO AMBIENTAL



Volta e meia meus alunos ou colegas Tecnólogos em Gestão Ambiental apresentam dúvidas quando às atribuições deste profissional.

É importante saber que o Conselho Federal e os Regionais determinam as atribuições de cada profissional no âmbito de sua área de atuação.

Para este tecnólogo existe a possibilidade de se registrar no CREA ou no CRQ. Alguns se registram no CRA, mas eu recomendaria um dos outros, tendo em vista o caráter mais técnico das atribuições e não somente administrativo.

Abaixo apresento um resumo das atribuições previstas pelas resoluções do CONFEA e do CFQ, e o que o MEC estabeleceu para esta formação.

Devem ser consideradas as atividades destacadas, sempre aplicadas especificamente para a área de formação, que no caso é a gestão ambiental.

Espero que ajude a esclarecer esta questão para vocês.





PARA PROFISSIONAIS REGISTRADOS NO CREA

Para quem possui registro no CREA se aplica a Resolução CONFEA n° 218.

"Art. 23 - Compete ao TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR ou TECNÓLOGO:
- o desempenho das atividades 09 a 18 do artigo 1º desta Resolução, circunscritas ao âmbito das respectivas modalidades profissionais;
II - as relacionadas nos números 06 a 08 do artigo 1º desta Resolução, desde que enquadradas no desempenho das atividades referidas no item I deste artigo.

ART 1°
•Atividade 06 - Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico;
•Atividade 07 - Desempenho de cargo e função técnica;
•Atividade 08 - Ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; extensão;
•Atividade 09 - Elaboração de orçamento;
•Atividade 10 - Padronização, mensuração e controle de qualidade;
•Atividade 11 - Execução de obra e serviço técnico;
•Atividade 12 - Fiscalização de obra e serviço técnico;
•Atividade 13 - Produção técnica e especializada;
•Atividade 14 - Condução de trabalho técnico;
•Atividade 15 - Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção;
•Atividade 16 - Execução de instalação, montagem e reparo;
•Atividade 17 - Operação e manutenção de equipamento e instalação;
Atividade 18 - Execução de desenho técnico."

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A RESOLUÇÃO CONFEA N° 218
http://normativos.confea.org.br/ementas/visualiza.asp?idEmenta=266













PARA PROFISSIONAIS REGISTRADOS NO CRQ

Para quem possui registro no CRQ, se aplica a Resolução Normativa nº 36 de 25/04/1974, do Conselho Federal de Química – CFQ

“Art. 6º - Compete ao profissional com currículo de "Química Tecnológica" , de acordo com a extensão do mesmo, o desempenho de atividades constantes dos números 01 a 13 do artigo 1º desta Resolução Normativa.

Art. 1º - fica designado, para efeito do exercício profissional, correspondente às diferentes modalidades de profissionais da química, o seguinte elenco de atividades:

01 - Direção, supervisão, programação, coordenação, orientação e responsabilidade técnica no âmbito das atribuições respectivas.
02 - Assistência, assessoria, consultoria, elaboração de orçamentos, divulgação e comercialização, no âmbito das atribuições respectivas.
03 - Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento e serviços técnicos; elaboração de pareceres, laudos e atestados, no âmbito das atribuições respectivas.
04 - Exercício do magistério, respeitada a legislação específica.
05 - Desempenho de cargos e funções técnicas no âmbito das atribuições respectivas.
06 - Ensaios e pesquisas em geral. Pesquisa e desenvolvimento de métodos e produtos.
07 - Análise química e físico-química, químico-biológica, bromatológica, toxicológica e legal, padronização e controle de qualidade.
08 - Produção, tratamentos prévios e complementares de produtos e resíduos.
09 - Operação e manutenção de equipamentos e instalações, execução de trabalhos técnicos.
10 - Condução e controle de operações e processos industriais, de trabalhos técnicos, reparos e manutenção.
11 - Pesquisa e desenvolvimento de operações e processos industriais.
12 - Estudo, elaboração e execução de projetos de processamento.
13 - Estudo de viabilidade técnica e técnico-econômica no âmbito das atribuições respectivas.

O CFQ determina que o tecnólogo pode realizar qualquer atividade dentro da área da Química, menos aquelas que envolvam planejamento, projeto e montagem de equipamentos e instalações industriais.

Determina ainda que estes profissionais podem assumir a Responsabilidade Técnica por quaisquer empresas da área da Química, setor de empresa ou prestação de serviço, quando não envolverem atividades que se situam no âmbito privativo da Engenharia Química

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 36/1974 DO CFQ
http://www.crq4.org.br/resolucao_normativa_n_36__de_250474

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A PUBLICAÇÃO “O PROFISSIONAL DA QUÍMICA” DO CRQ-IV.
http://www.crq4.org.br/downloads/livro_2005.pdf





DE ACORDO COM O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Segundo o Catálogo. Nacional de. Cursos superiores de Tecnologia – MEC, as atividades realizadas por este profissional são:

“O tecnólogo em Gestão Ambiental planeja, gerencia e executa as atividades de diagnóstico, avaliação de impacto, proposição de medidas mitigadoras – corretivas e preventivas – recuperação de áreas degradadas, acompanhamento e monitoramento da qualidade ambiental. Regulação do uso, controle, proteção e conservação do meio ambiente, avaliação de conformidade legal, análise de impacto ambiental, elaboração de laudos e pareceres são algumas das atribuições deste profissional, podendo elaborar e implantar ainda políticas e programas de educação ambiental, contribuindo assim para a melhoria da qualidade de vida e a preservação da natureza.”

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O CATÁLOGO. NACIONAL DE CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DO MEC
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=7931&Itemid


26 comentários:

  1. Olá professora Viviane. Eu sou formado em TECNÓLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL , desde 2012 e até hoje nunca tive a oportunidade trabalhar com a área ambiental , fui aluno da UNIPLI. Muitas empresas que eu já enviei currículo , disse que não há vagas, eu e muitos colegas de curso também não conseguiram entrar no mercado de trabalho. Não culpo a Instituição de Ensino e nem os professores, pois tive bons professores e excelente conhecimento da área de meio ambiente. Mas infelizmente há controversas sobre o mercado de trabalho em relação ao profissional de meio ambiente, ou seja , se fala muito sobre as questões ambientais , sustentabilidade , impacto ambiental etc. Mas não há oportunidade para os profissionais da área ambiental , principalmente aqueles recém-formados , pois há empresas que exigem experiência comprovada em carteira. A pergunta é : Como um recém-formado pode ter experiência ? No Rio de Janeiro há uma carência muito grande de profissionais de meio ambiente, muitos precisam ser concursado , e quando sai concurso, há poucas vagas. Gostaria de obter mais informação sobre a escassez de oportunidade de emprego da área ambiental, caso a senhora poder esclarecer as minhas dúvidas , estou a disposição. Desde já agradeço pela atenção.

    ResponderExcluir
  2. Detalhe importante que eu esqueci de mencionar : Há muitos cursos bons na área de meio ambiente, uns são gratuitos e a distância e outros são pagos, no qual ambos são de boa qualidade , mas no caso do curso pago, uns tem um preço acessível e outros com o preço muito elevado, cursos em outros Estados , aí vem aquela dúvida de fazer ou não fazer , pois haverá um investimento muito alto em relação ao custo do próprio curso, refeições e hospedagem ( no caso quem fizer o curso em outro estado ou cidade ), aí após o término do curso , em que isso vai ser aplicado ? Claro que quanto mais conhecimento se adquirir é bom , pois além de novos conteúdos de carreira profissional , pode-se conhecer pessoas e aumentar a teia de informações e network de modo eficiente. Mas o triste é a pessoa investir e simplesmente , ficar acumulando diplomas sem se colocar em pratica o que foi aprendido , pois em um determinado tempo , o diploma ficará desatualizado. Mas enfim , espero que essa situação mude e que eu e outros colegas possam ter mais oportunidades no mercado de trabalho , sei que outras áreas além de Gestão Ambiental , também passam por seu momento de escassez e muitos estão formados e com seu diploma guardado sem exercer a profissão.

    ResponderExcluir
  3. Faço das suas as minhas palavras, pois no momento estou passando pelo mesmo dilema. Sou formado como Técnico em Meio Ambiente pela FUNCEFET e ainda não consegui oportunidade na área nem mesmo estágio! :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado.

      Mas eu falei a verdade. Isso é uma realidade vivida por mim , por vc e outros colegas de profissão. Hoje em dia se fala muito sobre a preservação ambiental , SUSTENTABILIDADE , empresas que tem compromisso com meio ambiente , etc. Mas não se fala dos profissionais capacitados para atuar nas questões ambientais. Gestor Ambiental , não é só plantar árvores , falar do verde , é muito mais do que isso. Até mesmo em um concurso público , área de meio ambiente é menos favorecida, são as mínimas vagas possíveis , pra ver como são as coisas. Os grandes empresários estão preocupados com as ações de suas empresas, eles estão muito ocupados depositando dinheiros em vários bancos e ficando cada vez mais ricos, do que se preocupar com MEIO AMBIENTE e dos profissionais que fazem a gestão e controle das questões ambientais.

      Excluir
  4. Interessante também é consultar o site do Ministério do Trabalho (CBO - cadastro brasileiro de ocupações) no link: http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/FiltroTabelaAtividade.jsf e estando na página, nas opções de menu, pode-se gerar uma tabela de atividades atribuídas ao Tecnólogo em Gestão Ambiental e até compará-la ao Engenheiro Ambiental. Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo(a),

      Na minha opinião , não basta consultar no site do Ministério do Trabalho ou verificar no catálogo de Cursos Tecnólogos , fazer comparações entre o Tecnólogo em Gestão Ambiental e o Engenheiro Ambiental , pois ambas profissões vão estar registrados no seus devidos sites e catálogos. A realidade é que não há grandes oportunidades para o Gestor Ambiental, exemplo : Do adianta ter um grande hospital sem médicos para atender , uma escola sem professores para ensinar ? Por isso eu digo, não adianta consultar o site , pois vai estar tudo registrado por lá .Do que adianta consultar o site se não há oportunidades para o gestor, em especial no Rio de Janeiro. Infelizmente essa é uma realidade vivida por mim e por outros colegas de profissão e outras áreas também. As informações sobre Tecnólogo em Gestão Ambiental é muito interessante , é muito dinâmica e importante para a sociedade , mas o que falta é a oportunidade para os profissionais atuar no mercado de trabalho , não bastar ter quadros informativos , sem que há profissionais para executar as tarefas de Tecnólogos em Gestão Ambiental.

      Excluir
    2. Senhor anônimo, as áreas da gestão de modo geral são limitadas, visto que em nosso país a necessidade maior de profissionais no mercado de trabalho está concentrada na modalidade civil e em outras do grupo da engenharia. Ainda assim as instituições oferecem cursos em diversas modalidades e áreas de atuação, sendo de escolha e interesse do aluno optar pelo caminho profissional que desejar. Aconselho o senhor buscar por intermédio sites, jornais e concursos ou seleções publicas atuais. As dificuldades estão para todos. Cabe a cada um se especializar e obter conhecimentos pessoais com empreendedores e conhecidos afins.

      Excluir
  5. Amigos, nenhum dos cursos obtiveram um Conselho esperando cair das nuvens, todos os cursos superiores organizaram encontros para debater e construir uma pauta, uma demanda, uma grade curricular que tenha no mínimo uma base significativa para sua formação. Então nos enquanto estudantes, organizados estamos buscando não ficar dependente desses conselhos, nossa discussão visa a criação de um Conselho de Gestão Ambiental, quais atribuições que o Gestor Ambiental deve ter, A construção da PL-02664/2011 que regulamenta o exercício da profissão de Gestor Ambiental.
    Se somar para construir essa luta, temos inúmeras oportunidades, eu particularmente e outros amigos de profissão desde que nos formamos estamos inserido no mercado de trabalho atuando como Gestor Ambiental e ganhando respectivamente bem, afinal ganhar 6 mínimos em inicio de carreira não eh tão fácil.
    Se junte a nossos encontros - http://enageaga.wix.com/enagea - I Encontro Nacional dos Gestores Ambientais.

    http://ixenegea.yolasite.com/ - IX Encontro Nacional dos Estudantes de Gestão Ambiental

    E leiam a PL-02664/2011 que Regulamenta o exercício da nossa profissão.

    Ass. MTCTC

    ResponderExcluir
  6. http://www.dec.eb.mil.br/index.p…/component/content/article…
    concurso publico tecnologos fora só bacharelado sim
    cade a nossa força
    só bacharelado em gestao ambiental eu terminei o curso en 2014 tecnólogo em gestão ambiental as empresas contrata a gente como tecnico amb ve a gente como tecnico entao desisti dessa área estou vendendo cachorro quente na rua o salário e baixo .... to ganhando bem não faça o curso de gestão ambiental é uma lenda não é reconhecido não faça o curso perda de dinheiro estou fazendo agora eng de produção saia do curso ......











    www.dec.eb.mil.br




    dec.eb.mil.br
    ..



    Curtir · · Compartilhar







    Palmena De Araujo Pinho curtiu isso..











    Escreva um comentário...



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou formado Tecnólogo em Gestão Ambiental e estou tendo dificuldade em achar qual o CNAE da atividade, poderia me ajudar?

      Atenciosamente,

      Beto

      Excluir
    2. Olá Beto, você está buscando código CNAE de que atividade? O CNAE não é para exercício de profissão regulamentada, e sim para atividades econômicas. Talvez você esteja confundindo o nome do código. Para que você está precisando dele?

      Abraço,

      Excluir
  7. Estude, muito e sempre, mantenha o foco e daí a oportunidade aparece.

    Tenho graduação em área diversa, três especializações na área ambiental e um mestrado incompleto. E estou iniciando uma nova graduação e desta vez, numa instituição pública. Se eu fosse desistir lá atrás na primeira pós porque diziam que era difícil, não teria chegado onde cheguei e conseguido aos 40 comprar minha casa à vista, liberando os anos seguintes para outras conquistas. Com toda minha formação estou desempregada há mais de um ano, mas não perco a esperança e continuo mirando o gol... CREA?!? Quá-quá-quá... Já viu a lei te dar um direito e o conselho te negar? Não?!? Isso aconteceu comigo com graduação plena e com a legislação definindo direitinho as atribuições na área ambiental. Infelizmente, nem estranho que façam o mesmo com os tecnólogos e por isso, agradeço a Deus porque nos separamos deste conselho. Quando me formar em 2019, não terei dúvidas em escolher o CRQ... Você pode até se desviar do caminho, mas não se esqueça de que não precisa da autorização de ninguém para escolher uma nova rota para alcançar os objetivos profissionais e pessoais. Não desista, tenha momentos de dúvidas, mas foque no que interessa: o gol...

    ResponderExcluir
  8. Luiz
    Sou formado Tecnólogo em Gestão Ambiental, me formei em 2014 e em janeiro de 2015, prestei concurso e hoje trabalho no setor público, não é na mesma cidade, mas acredito que foi sorte.

    ResponderExcluir
  9. RUI PAULO
    Tenho formação técnico em gestão Ambiental Industrial e Urbano me formei em 2004 no antigo CEFET-AM, pra mim entrar no mercado de trabalho usei da inteligência, busquei fazer meu estagio gratuito, pagava pra estagiar tive a sorte de fazer meu estagio em um órgão federal INPA Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia foram 360hs de estagio desenvolvi um trabalho muito gratificante fiquei três anos me aperfeiçoando na área de Pesquisas e Educação Ambiental sai direto para o mercado de trabalho área da Petrobras mas continuei me reciclando tenho curso superior em Gestão Ambiental e faço Ehg. Ambiental não é fácil ser um profissional na área Ambiental, infelizmente o governo deveria ser o próprio a dar exemplo mas isso não acontece os grandes impactos que acontece hoje em dia são provenientes de grande obras do governo na maioria das obras por onde passo sempre tem alguém no comprometida com as questões Ambientais por isso já perdi as contas de quantas vezes foi pedido pra me mandarem embora, mas sou um profissional ate que me prove o contrario que estou errado, são dezesseis anos de estrada tenho um currículo de me dar inveja, por isso gostaria de dizer as pessoas que se formaram em Meio Ambiente que não desistam existe mercado que infelizmente a maioria funciona como QI(quem indica)busque se reciclar os cursos de ISO faz a diferença tenha sempre a disponibilidade para viagem as oportunidades dificilmente estão perto de você.

    ResponderExcluir
  10. Olá sou formado em Geografia pela UFMT, como é de conhecimento o geógrafo ficou classificado como agrimensor, o que acho uma limitação muito grande, pois tenho muito conhecimento na área ambiental, enfim, assunto para muito tempo. Terminei uma pós MBA em gestão ambiental e desenvolvimento sustentável, gostaria de saber quais atribuições posso agregar junto ao CREA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha resposta ao vendedor de cachorro quente e a seguinte você esta certo ao recém formado você esta certo e a todos mais que venha agradecer pelo curso ou não todos vocês estão certos vocês só tem o que merecem sou gestor ambiental e estou muito bem montei uma empresa e tenho diversos funcionários na área a diferença e que sei aproveitar a oportunidade e me preparei para as coisas boa meus amigos façam o mesmo o universos e muito prospero .

      Excluir
  11. Porque o CREA não registra o Tecnólogo em Gestão Ambiental? Seria a concorrência para engenheiros? As atividades não são diferenciadas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A atuação do CREA é em âmbito regional. Cada regional do conselho atua de forma diferente. Em alguns estados o CREA registra sim o tecnólogo em gestão ambiental. Em outros somente o CRQ. E ainda tem locais em que é possível registrar-se pelo CRA.

      Excluir
  12. Preciso de ajuda sobre minhas atribuições, fui convidada para participar de um projeto onde um proprietário de uma fazenda que distribui água para uma pequena cidade resolveu legalizar a distribuição da água é preciso de quais documentos e deliberações para começar com esta distribuição ora já feita e paga pela prefeitura. Alguém sabe de algum site de tutoria virtual para me orientar?

    ResponderExcluir
  13. Preciso de formalizar a empresa que distribui água para uma pequena cidade com 3000 residências e passar a cobrar taxa de água e fazer o repasse dos impostos para a prefeitura e deixar de cobrar somente da prefeitura como vinha fazendo. Como tecnologia em gestão ambiental qual seria minhas atribuições e necessário um engenheiro ambiental?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Halef, neste caso, como o serviço que você prestará não envolve projetos, não é necessário ser especificamente um engenheiro. Qual é a sua formação? Se precisar de consultoria para assessorar esta formalização entre em contato com a minha equipe para solicitar orçamento através do e-mail japiassuambiental@gmail.com

      Excluir
  14. Viviane boa tarde,o Tecnólogo em gestão ambiental pode elaborar o PGRCC (Plano de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ivan, pode sim.
      A princípio, o tecnólogo em gestão ambiental pode elaborar planos de gerenciamento de resíduos de quaisquer natureza (de saúde, de construção civil, industrial, etc.).
      A exceção é somente nos casos em que o órgão que receberá o plano disponha de regulamentação específica que determine a formação do profissional que deverá emitir ART como responsável técnico pelo plano.

      Excluir
  15. bom dia viviane, eu como tecnologo em gestão ambiental posso elaborar e assinar um PGRS de empresas ?

    ResponderExcluir